quarta-feira, novembro 15, 2006

Compreendo

Broche de ouroA Sr.ª D. Mexe-o-traseiro (nome Lakota), li ontem no JN, resolveu abandonar o seu local de trabalho. Como é óbvio, o patrão ficou descontente e naturalmente classificou a extravagância como "inaceitável" e "inadmissível" ou coisa assim.
Inaceitável e inadmissível.

Mexe-o-traseiro entrou com a sua carinha laroca e o seu excitante par de mamas no escritório do patrão. Minutos depois, com um banal e mimoso pedido de desculpas, o inaceitável transformou-se em "completamente esclarecido", "assunto resolvido" ou coisa assim.

E se tornar a acontecer?
-"Tomara, né?"

Quem tiver coragem que atire a primeira pedra.

Tão bonita e formosinha e ninguém quer casar com a Carochinha

Adenda: 28/04/2007

Aí está ela num belo horário, livre do incompetente Júlio Isidro que só é apresentador por ser um irresistível galã.

Compreendo.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Exprima-se livremente!