Wednesday, May 30, 2018

Apelles de Cós

Ultracrepidários e ultracrepidárias por todo o lado!

(Só para ver se aparece o link em "esta palavra em blogues" no Priberam)

Uma útil palavra que devia ter muito mais uso. Muito mais.

__
Um sapateiro arrogante; Alexandre, o grande, era romântico; e a Ignorância e a Suspeita a susurrarem aos ouvidos dos eternos trumpes:

ne supra crepidam sutor iudicaret

Pliny relates several anecdotes about Apelles (late fourth century BC), who would place his pictures in view of the public and, standing out of sight, listen to what was said.
Once, when a shoemaker faulted Apelles for drawing a sandal with one loop too few, he rectified it. But, when the shoemaker then found fault with the subject's leg, Apelles looked out from behind the picture and rebuked him, saying that a shoemaker should not go beyond his sandal (
Ne supra crepidam sutor judicaret)
____

Although several were taken to Rome, and it is claimed that at least one survived as a copy in the ruins of Pompeii (above), all that remains of Apelles’ works are the textual descriptions in classical writings. 

_____

"Seeing the beauty of the nude portrait, Alexander saw that the artist appreciated Campaspe more than he. And so Alexander kept the portrait, but presented Campaspe to Apelles." 

https://eclecticlight.co/2016/06/09/the-story-in-paintings-apelles-the-oldest-master-of-all/

Saturday, May 26, 2018

UnCommented



the unbelievable blind idiots! all they can think is killing animals on sight (they kill any snake, gecko, lizard, anything), spraying the entire world with carcinogenics - they spray streets right up their houses, parks, all river and lakes margins they can get, anything!

Everybody dying with cancers and all they can think is herbicide.

Someone should make a formal complain making the "Junta de Freguesias" respond on court... I guess it's the only way to prevent having all ruined, including our lives, by these morons.

I call my village "Herbicity" now. I say "I'm from Herbicity, Herbiquistan".

Género Lavandula

Lavanda, rosmaninho e alecrim. É como eu digo: tudo é complicado.

Errata: onde se lê "complicado" deve ler-se "interessante".

https://www.wilder.pt/seja-um-naturalista/conheca-as-cinco-especies-de-lavandulas-de-portugal/

Friday, May 25, 2018

Para os Idiotas que se dizem contra o estúpido Acordo Ortográfico

Outra ideia para posts. Usar heterodoxias linguísticas para provocar os idiotas que são contra o Acordo Ortográfico (porque não sabem nada de nada, não porque tenham alguma razão decente para o serem...)


A palavra

cura

é um substantivo.

Mas é um substantivo feminino ou masculino?
http://portuguesdoanderson.blogspot.com/2012/05/substantivos.html

Para com isso!
Poema para Galileu
(por António Gedeão)


Estou olhando o teu retrato, meu velho pisano,
aquele teu retrato que toda a gente conhece,
em que a tua bela cabeça desabrocha e floresce
sobre um modesto cabeção de pano.
Aquele retrato da Galeria dos Ofícios da tua velha Florença.
(Não, não, Galileu! Eu não disse Santo Ofício.
Disse Galeria dos Ofícios.)
Aquele retrato da Galeria dos Ofícios da requintada Florença.
Lembras-te? A Ponte Vecchio, a Loggia, a Piazza della Signoria…
Eu sei… eu sei…
As margens doces do Arno às horas pardas da melancolia.
Ai que saudade, Galileu Galilei!

Olha. Sabes? Lá em Florença
está guardado um dedo da tua mão direita num relicário.
Palavra de honra que está!
As voltas que o mundo dá!
Se calhar até há gente que pensa
que entraste no calendário.

Eu queria agradecer-te, Galileu,
a inteligência das coisas que me deste.
Eu, e quantos milhões de homens como eu a quem tu esclareceste,
ia jurar- que disparate, Galileu!
- e jurava a pés juntos e apostava a cabeça
sem a menor hesitação -
que os corpos caem tanto mais depressa
quanto mais pesados são.
Pois não é evidente, Galileu?
Quem acredita que um penedo caia
com a mesma rapidez que um botão de camisa ou que um seixo da praia?
Esta era a inteligência que Deus nos deu.

Estava agora a lembrar-me, Galileu,
daquela cena em que tu estavas sentado num escabelo
e tinhas à tua frente
um friso de homens doutos, hirtos, de toga e de capelo
a olharem-te severamente.
Estavam todos a ralhar contigo,
que parecia impossível que um homem da tua idade
e da tua condição,
se estivesse tornando num perigo
para a Humanidade
e para a Civilização.

Tu, embaraçado e comprometido, em silêncio mordiscavas os lábios,
e percorrias, cheio de piedade,
os rostos impenetráveis daquela fila de sábios.
Teus olhos habituados à observação dos satélites e das estrelas,
desceram lá das suas alturas
e poisaram, como aves aturdidas- parece-me que estou a vê-las -,
nas faces grávidas daquelas reverendíssimas criaturas.
E tu foste dizendo a tudo que sim, que sim senhor, que era tudo tal qual
conforme suas eminências desejavam,
e dirias que o Sol era quadrado e a Lua pentagonal
e que os astros bailavam e entoavam
à meia-noite louvores à harmonia universal.
E juraste que nunca mais repetirias
nem a ti mesmo, na própria intimidade do teu pensamento, livre e calma,
aquelas abomináveis heresias
que ensinavas e descrevias
para eterna perdição da tua alma.

Ai Galileu!
Mal sabem os teus doutos juízes, grandes senhores deste pequeno mundo
que assim mesmo, empertigados nos seus cadeirões de braços,
andavam a correr e a rolar pelos espaços
à razão de trinta quilómetros por segundo.
Tu é que sabias, Galileu Galilei.
Por isso eram teus olhos misericordiosos,
por isso era teu coração cheio de piedade,
piedade pelos homens que não precisam de sofrer, homens ditosos
a quem Deus dispensou de buscar a verdade.
Por isso estoicamente, mansamente,
resististe a todas as torturas,
a todas as angústias, a todos os contratempos,
enquanto eles, do alto incessível das suas alturas,
foram caindo,
caindo,
caindo,
caindo,
caindo sempre, e sempre,
ininterruptamente,
na razão directa do quadrado dos tempos.

____
Provavelmente a única versão sem erros que existe na Internet.

Thursday, May 24, 2018

Vida complicada

Merdices como esta, que só chateiam, vêm direitinhas ter comigo.

A falta do verso

"E a Lua branca, além, por entre as oliveiras,"

parece ser defeito de raíz (da primeira edição)
que será perpetuada ad infinitum por copy/pasters que não leem o poema - se lessem davam conta que faltava qualquer coisa: Guerra Junqueiro não era como Passos Coelho que não diz(ia!) uma frase com princípio, meio e fim...

https://books.google.pt/books?id=msaBAgAAQBAJ&pg=PT20&lpg=PT20&dq=E+a+Lua+branca,+além,+por+entre+as+oliveiras,&source=bl&ots=OCrWJ6vwWc&sig=yBJ5ROqSUb5L6gSsiXc6R5APTxI&hl=en&sa=X&ved=0ahUKEwiphPiVqJ_bAhXKbhQKHbhsCjgQ6AEIQjAE#v=onepage&q=E%20a%20Lua%20branca%2C%20além%2C%20por%20entre%20as%20oliveiras%2C&f=false
___
https://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/110773/ISBN9788579832086.pdf?sequence=1&isAllowed=y

Tuesday, May 15, 2018

Ensino obrigatório: 15 anos, não é?

Vou começar a fazer coleção para ver se me acalmo...

(Toda a gente rica, bibliotecas por todo o lado, TV, Internet, doutores e engenheiros a pontapé... É um grande, grande mistério.

Analfabetos na TV, todo o dia, a dizerem parvoíces, a andarem à porrada como os macacos e a ganharem milhões, é provavelmente a melhor explicação.


E um filho da puta a dizer que está a vender as lentes por ter adequerido a série L?!
Analfabetos com dinheiro... Seja qual for este sistema sócio-económico, não gosto.

Friday, May 11, 2018

Brincar aos cientistas

Seria melhor para toda a gente se certas pessoas se limitassem a brincar aos médicos.

https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0303264711000608

(goto Sci-hub...)
____

Soap film; Minimal surfaces.

https://youtu.be/dAyDi1aa40E?t=4m8s

UnCommented

"I remember my mother spending a lot of time and effort to make a huge pot of fresh rose petal jam from the lovely pink roses in our orchard only to bin the whole thing when it caused discomfort to everyone who had it."

We can become multimillionaires if we can manage to put that on the pharmacies as cure for constipation...
https://tinyurl.com/ybod3hm9