sexta-feira, março 04, 2011

RAP

Robalo
Até o RAP já acusa a fatal lisboetice  de não ser capaz de montar uma frase coerente. (Em Lisboa, utiliza-se para comunicar uma espécie de linguajar baseado no Português - mais parece um lúdico exercício mental - cuja principal característica é a interdição do uso de frases, sem contudo evitar que os receptores entendam a mensagem).
No conceito de frase, o mais importante não é o "expressar uma ideia" - isso qualquer criatura faz - mas sim a "concordância imposta" (pelas regras da língua).
O problema de ser capaz de expressar uma ideia ou intenção tem infindáveis soluções. Uma delas é a utilização de uma língua. Dentro desta solução o modo mais elegante, vá!, é o da utilização de frases.
Em Lisboa é practicamente proibida a utilização de frases.

Curioso: reparo o quão tacanha e errada é a definição de frase que se encontra numa procura superficial.
"Frase é todo enunciado linguístico capaz de transmitir uma ideia."
À letra, o linguajar lisboeta parece ficar justificado.
Os autores desta idiotice devem ter pensado em subdivisões,em tipos de frases: frase correcta; frase incorrecta...
Isto não é, nem de longe, o caminho para a definição de frase.


Ainda assim, RAP não perde a graça:
Talvez tenham sido tomados pela perplexidade de ver, com pressa de ir ao médico, um homem cuja dieta, toda à base de robalos, não faria prever a existência de problemas graves de saúde.
RAP, Visão, 3 de março de 2011

1 comentário:

  1. Por cá fala-se com a entoação e a emoção. Não interessa o conteúdo, desde que o resto esteja lá. No entanto, fica sempre bem um "vai lá vai".
    Bom fim-de-semana.

    ResponderEliminar

Exprima-se livremente!