sexta-feira, abril 13, 2012

São parvos, pá


Como sempre, a primeira coisa que li, a primeira, foi desconcertante:
---
Vogal 
Som produzido sem uma obstrução do tracto vocal.
 Em português, foneticamente, é possível identificar catorze vogais, que se distinguem em função do seu ponto de articulação (estabelecendo-se distinções através dos movimentos da língua e dos lábios, bem como da passagem ou não de ar pela cavidade nasal).
As vogais de: “pó”, “dor” e “no” são arrendondadas (projecção dos lábios).
As vogais de, “da” e “de” são recuadas (recuo da língua). 
As vogais de “li”, “do” e “de” são altas (elevação da língua). As vogais de “lê”, “da” e “dor” são médias (língua em repouso). 
As vogais de”, “pó” e “pé” são baixas (descida da língua).  
As vogais correspondentes aos sublinhados em “sã”, “dente”, “fim”, “som” e “um” são nasais. 
As restantes vogais do Português são orais.
---
 Isto não é fonética, é física quântica:
About 80 years ago, scientists discovered that it is possible to be in two locations at the same time  - at least for an atom or a subatomic particle, such as an electron.
Acho que não tenho coragem de ler mais nada.

Acerca da classificação dos sons da fala:
Ponto de articulação:
Refere-se ao local, no tracto vocal, onde ocorre a articulação dos sons.
O ponto de articulação permite distinguir, por exemplo, consoantes bilabiais, dentais, palatais ou velares.
Ponto de articulação labial (/p/, /b/, /m/) ou dental (/t/, /d/).  

Modo de articulação
Refere-se à forma como o ar atravessa as cavidades supraglotais, na produção dos sons, nomeadamente à presença ou ausência de constrição no tracto vocal e ao grau de constrição e à existência ou não de vibração de cordas vocais. O modo de articulação permite distinguir, por exemplo, consoantes oclusivas, fricativas, laterais ou vibrantes ou consoantes sonoras de surdas.
Modo de articulação oclusivo: /p/, /t/, /k/, /b/, /d/, /g/.
As consoantes oclusivas podem ser sonoras (/b/, /d/, /g/) ou surdas (/p/, /t/, /k/), consoante são produzidas com ou sem vibração das cordas vocais.  

Sem comentários:

Enviar um comentário

Exprima-se livremente!