domingo, novembro 06, 2011

Caçadores da Noite

Está a passar agora mesmo, no canal Hollywood o surpreendente filme The Ghost and the Darkness.
É um dos raros filmes modernos que contém daquelas cenas que perduram na memória de forma inesperada. Neste filme há duas que imediatamente se impõem: o sonho onde o bebé aparece enorme (mas que nós, os espectadores, só damos conta disso quando vemos o verdadeiro) e a figura fantasmagórica do leão por entre o capim dourado. Assim dito não parece grande coisa, pois não? Mas quase garanto que os que viram o filme imediatamente  recordam estas cenas.
Suponho que o director de fotografia (Vilmos) seja o principal responsável.
A história verdadeira é, claro, interessante
http://www.sciencedaily.com/releases/2009/11/091102171204.htm

É claro que deixo aqui a cena responsável pela minha epifania em relação ao poder do cinema:


Walter Huston

E conto: anos depois de ter visto o filmezito e o ter esquecido, vi o Billy Crystal, algures, a fazer a happy dance e imediatamente revi a cena que ele invocava. Imediatamente. Sem ter consciência que a cena ficara indelevelmente guardada na minha memória. Uma epifania.

Walter Huston learned his famous jig from playwright Eugene O'Neill when he was performing in O'Neill's play "Desire Under the Elms" in 1925. This most famous of dances was unscripted and was Walter's idea. 







"This film has impressed itself on the heart and mind and soul of anyone who has seen it." (Richard T. Jameson).

Sem comentários:

Enviar um comentário

Exprima-se livremente!